A Semana em voo picado: vai ficar tudo bem… mas antes ainda vai doer pra caraças!…

No arranque da semana a imprensa dá-nos conta de que teremos uma redução para 13% do IVA aplicado aos primeiros 100 kWh na factura da luz…  Mas aquela que parecia uma boa noticia, rapidamente se desvanece pela força da matemática… curiosos?… Eu explico: para as famílias esta medida significará uma redução de cerca de €1,5 na factura mensal… para o estado significa um custo de €150 milhões. Outra vez do meu sofá me pergunto… O que vai na cabeça de quem decide?… Esta é daquele tipo de medidas que só serve para propaganda… pois não tem qualquer efeito prático na vida dos portugueses!!! O problema é que esta propaganda custa €150 milhões!… Não haveria um destino mais útil para o dinheiro de todos nós?

No mesmo dia Kristalina Georgieva, diretora-geral do FMI, avisa que o aumento do endividamento público, para responder à pandemia, terá de ser compensado com o crescimento das economias do euro… e avisa que a “dívida não desaparece mesmo quando financiada barato”… Ficamos à espera de ver o que faz o governo com os milhões que iremos receber de Bruxelas!

Na terça-feira o “Jornal de Notícias” diz-nos que menos de 1% dos infetados com COVID fizeram registo na App Stayaway COVID! Escolhi esta notícia para comentar, não para fazer a apologia da obrigatoriedade da App… mas não posso deixar de expressar a minha perplexidade perante a incapacidade de, na era da informação digital, utilizarmos a tecnologia em prol da batalha que estamos a travar!

Já sabemos que não podemos parar o Virus! Pelo menos não o podemos parar até que tenhamos uma vacina aprovada e disponível! Até lá, o que há a fazer é tentar conter o contágio de modo a evitar o colapso do nosso sistema de saúde! Para fazer isto é essencial actuar sobre o trinómio “identificar/testar/isolar”!… ou seja, identificar contactos de risco… testar potenciais infetados… e isolar os positivos para conter novos contágios! Ora, para mim é claro que, tanto ao nível da identificação de contactos de risco como ao nível da monitorização do isolamento, não estamos a fazer tudo o que podíamos! 

E não… não estou a sugerir um “Big Brother” à escala nacional… Mas vivo num país onde a utilização voluntária de uma App semelhante tem permitido, por exemplo á escola dos meus filhos, uma gestão altamente eficiente dos riscos de contágio e a tomada de medidas concretas para limitar qualquer escalada na comunidade escolar! 

Na quarta-feira, o Reino Unido toma a dianteira e torna-se no primeiro país do mundo a aprovar o uso da vacina produzida pelo consorcio Pfizer/BioNTech… O Governo Britânico anuncia que a decisão é tomada depois de “testes clínicos rigorosos” feitos ao longo de meses que concluíram que a vacina “cumpre os rígidos padrões de segurança, qualidade e eficácia” e que, por isso mesmo, iniciará a vacinação já na próxima semana! Esta é uma boa noticia para o Reino Unido, mas também é uma boa noticia para o mundo… uma vez que esta aprovação confirma, uma vez mais, os dados positivos da vacina e levanta expectativa de uma rápida aprovação pela EMA e pela FDA.

Por cá, na quinta-feira, o Governo apresentou o plano de vacinação para a COVID19! O plano terá 3 fases, a primeira das quais será em Janeiro e incluirá pessoas com 50 ou mais anos e com doenças cardíacas, coronárias, insuficiência renal ou doenças respiratórias; pessoas em lares e internadas em serviços de cuidados continuados e respetivo pessoal; e profissionais de saúde envolvidos em cuidados de saúde e de segurança. A segunda fase inclui, então, pessoas com 65 e mais anos sem patologias e pessoas dos 50 aos 64 anos com patologias definidas. Seguindo-se a terceira fase para o resto da população. Está bem, mas falta que nos expliquem como vão ultrapassar os enormes desafios logísticos á distribuição de uma vacina que exige uma conservação a -70°C! Ficamos à espera!

No mesmo dia a OMS/Europa anuncia que está a ponderar a criação de um certificado eletrónico de vacinação que permita identificar e monitorizar as pessoas vacinadas. A ideia parece-me interessante, apesar de reconhecer dificuldades legais na sua implementação… 

Ainda na quinta-feira, um grupo de empresários da restauração, em greve de fome há sete dias exigindo ser recebidos pelo governo, terminam o protesto depois de terem sido recebidos por… Fernando Medina! Bem o presidente da Câmara de Lisboa a mostrar sensibilidade e capacidade de diálogo… mal o governo ao não ter sido capaz de mostrar empatia face a um protesto que em nenhum momento me parece ter ultrapassado os limites da urbanidade!

Sexta-feira assinalaram-se 40 anos sobre o acidente de camarate… foi, por isso, um dia para assinalar Francisco Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa, respetivamente Primeiro Ministro e Ministro da Defesa na altura do acidente!  Lembro-me bem do dia do acidente… tinha apenas 9 anos… mas recordo-me da família reunida de volta da televisão… lembro-me do meu Pai, socialista convicto, a lamentar a sua morte… e a vaticinar o fim da AD sem o carisma e a inteligência do seu líder! Estava certo, em relação a AD… mas errado em relação ao carisma de Sá Carneiro! Esse sobreviveu até aos dias de hoje e, me parece, continuará bem vivo tantas são as invocações à sua personalidade e pensamento político!

Ainda na sexta-feira, Teodora Cardoso, antiga presidente do Conselho das Finanças Públicas, arrasa OE 2021 dizendo que favorece a má atribuição de recursos na economia inibindo um crescimento económico sólido…  Ora, a estar certa, começamos a ter aqui um mau vaticínio em relação ao aviso que nos tinha deixado Kristalina Georgieva no início da semana!

No sábado foi dia de António Costa anunciar que as medidas de combate à pandemia se manterão até 7 de Janeiro! Anunciou também um alívio das mesmas durante a época de Natal e Ano Novo! Costa deixa, ainda assim, um aviso de que este alívio será apenas possível se a tendência de melhora se mantiver até ao dia 18 de Dezembro…

Está certo o Primeiro Ministro e o Governo na posição tomada… 

A confirmar-se, o alívio das restrições permitirá um Natal em família, embora não absolutamente livre, tão importante para todos nós… e deixá-lo condicionado à realidade da pandemia revela bom senso e responsabilidade… Bem feito caríssimo António!

Ainda no sábado, tropecei numa entrevista de Bill Gates à NBC onde este sustenta que, embora ainda seja difícil de estabelecer uma data concreta, poderemos estar “na estrada” para a normalidade na primavera de 2021!… Sinais de esperança!

No Domingo somos acordados com a notícia da morte trágica de Sara Carreira, filha do cantor Toni Carreira! 

Este não é um Blog “cor-de-rosa”… mas é um Blog com sentimentos!… 

Não se pode morrer aos 21 anos… e não se pode morrer deixando Mãe e Pai “órfãos de filha”!… 

A morte de um filho é o supremo pesadelo que qualquer Pai ou Mãe… E, como pai, não posso imaginar a brutalidade de emoções que estará a viver aquela família… Quero por isso, deixar, desde aqui a minha solidariedade e a minha empatia para toda a família Carreira… Não posso dizer que seja vosso fã… mas sou, seguramente, um admirador do vosso exemplo de trabalho, de superação e de respeito pelo público! É certo que, dificilmente, esta mensagem vos chegará, mas chegará, com toda a certeza, o efeito da minha energia positiva e da minha oração!

Gostou do que leu? Então, ajude-me a crescer seguindo este Blog e partilhando nas redes sociais!

#ASemanaEmVooPicado #PoliticaPortugal #ActualidadePolitica #SociedadePortugal #DemocraciaParticipativa

Publicado por Hugo Barbosa

Empenhado em deixar o mundo um pouco melhor do que o encontrei!

8 opiniões sobre “A Semana em voo picado: vai ficar tudo bem… mas antes ainda vai doer pra caraças!…

  1. A redução do IVA é “folclore” em que nada se reflete no consumidor aliás parace uma medida gémea da de redução do IVA para a restauração que nunca se refletiu na conta ao cliente.

    No que diz respeito aos fundos receio que o no final vejamos o cenário habitual que é uma oportunidade perdida, este tem sido infelizmente o nosso historial que é comprovado pelas ultrapassagens que temos sofrido pelos países que entram mais tarde para a UE e passam por nós como flechas….

    A APP Covid foi um erro de comunicação que nunca ninguém a percebeu…… e acrescento que falando com médicos estão apreensivos com o pós festas natalícias …

    Sexta feira assinalaram-se 40 ans sobre o atentado de Camarate.

    Nunca um Pai ou Mãe merece a dor de sepultar um filho…….

    Não sou fã do Tony mas admiro o seu percurso notável..

    Venha a proxima semana 😉

    Gostar

    1. Obrigado Zito… Tens razão em relação ao IVA para a restauração… Na verdade o IVA é um tipo de imposto que se reflecte no consumidor de forma imediata quando é aumentado mas que dificilmente se reflete da mesma forma quando baixa! Por isso o seu alivio representa muito pouco para a população! abraço

      Gostar

  2. Esta questão do IVA é muito interessante…. e mostra o lodo que é a “pulhitica” !!!
    Quando o IVA do Gás, da electricidade subiram, o “nosso” quadrante esquerdo bradou aos céus, e se calhar até com alguma razão … mas eram precisos impostos para tapar o buraco que estes mesmos tinham cavado … Volvidos quase 2 mandatos de governação destes, continua tudo na mesma, as famílias sobrecarregadas …. e agora fazem esta palhaçada publicitária monumental … gosto muito de ver a esquerda caviar a defender as famílias e os trabalhadores …. Palminhas !!!!

    Gostar

  3. Quanto à perda dos 150 M€ com o IVA p 13% na energia é sem dúvida uma medida sem impacto para os portugueses que tanta dificuldade têm em pagar um bem absolutamente essencial. A redução teria que ser no mínimo para os 6%. Esta medida poderia ser um pouco compensada com aumento do IVA em alguns produtos ou serviços de luxo(jóias, roupa, carros a partir de um valor).Legislação apertada na dimensão do elenco governativo e afins. Será que um louco qq que por aí surja a criar um governo C 50 ministros é devidamente bloqueado? Criação de propinas em todos os graus do ensino público para todos os agregados com rendimentos elevados e nada de livros gratuitos ao desbarato(é obrigação básica de um pai/mãe assegurar a formação dos seus filhos).
    Aumentar as taxas moderadoras nos serviços de saúde a quem aufere rendimentos dos escalões mais altos. Em tempos de COVID pasmesse com a total gratuidade das consultas nas USF.
    O universo de contribuintes que paga IRS é cada vez menor e tal facto obriga a que tendencialmente estes cada paguem mais. Talvez fosse oportuno que os q auferem poucos rendimentos começassem a pagar e aqui sim 1€ mês talvez fizesse sentido.

    Gostar

    1. Viva Luis! levantas bastantes pontos interessantes… Alguns mais simbólicos como o da dimensão do executivo… outros mais controversos como o das propinas… Mas que valem a pena discutir!…
      Mas destaco o teu ultimo ponto… O do IRS… na verdade se a devolução de €1 a da contribuinte tem um alto custo e um baixo impacto nas pessoas… o reverso corresponde a medidas com baixo custo social e impacto directo na colecta… Não sei se exactamente como propões mas que seria saudável que uma percentagem maior da população contribuísse la isso seria!

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: