COVID19 e o mundo dos negócios: o que o Sapo tem, para nos ensinar?

O mundo dos negócios mudou de forma profunda… 

Foi uma mudança rápida… mas, ao mesmo tempo, suficientemente paulatina para que não nos chegássemos a aperceber dela de forma muito consciente…

Conhecem a história do sapo na panela?1

“ dizem que se colocarmos um sapo numa panela com agua fria e a levarmos ao lume de modo a que a agua aqueça de forma lenta… o sapo não vai perceber a mudança que está a ocorrer… e assim ir-se-á ajustando a essa mudança de forma inconsciente… grau a grau a agua vai ficando mais quente e o sapo vai ficando menos activo… mais pachorrento… mas feliz… uma vez que o ambiente está bastante agradável…” (continua mais á frente)

Assim também aconteceu no mundo dos negócios… Senão vejamos:

  • A internet permitiu a emergência do comercio electrónico… e o aparecimento de gigantes como a Amazon ou a Ali-Baba… mas a generalidade dos nossos comerciantes manteve o seu modelo de negócio inalterado… ou ajustou-o de forma mais ou menos tímida acrescentando um ou outro elemento de inovação, mas mantendo o modelo central intocado…
  • A Globalização permitiu que as empresas passassem a competir, não apenas com as suas congéneres da freguesia vizinha… alargando o espaço competitivo à escala do globo terrestre… mas a generalidade dos nossos industriais manteve uma lógica de foco interno… preferiram tentar “estar certos” do que “acertar”… e continuaram a pensar que a sua prosperidade dependia de manter custos salariais baixos para poder competir com os chineses ou os indianos!… 
  • A digitalização abriu espaços de comunicação até então inexistentes… acessíveis com um clique nos nossos smartphones… permitindo a exploração de possibilidades “push & pull”… e oferecendo toda a informação que podemos querer num tempo que antes considerávamos impossível… mas a generalidade das nossas organizações continuaram a basear a sua relação com os clientes em forças de vendas 100% analógicas ou muito pouco “digitalizadas”…

Voltemos, pois, à história do sapo…

“… Mas, depois de umas horas no fogão… a agua atinge uma temperatura que já não é tão agradável… a mudança torna-se, então, evidente… a água está demasiado quente… o sapo, finalmente, apercebe-se que está em perigo… mas o seu estado letárgico já não lhe permite reagir… não tem forças para saltar da panela… e acaba por morrer cozido”

E assim estavam estas empresas antes da pandemia… a nadarem numa água que aquecia devagar… e a começar a sentir alguns dos efeitos deste aquecimento…

Só que de repente veio a pandemia… e com ela, esta mudança acelera a fundo…

Sim, é verdade… a pandemia não veio introduzir uma nova direcção no mundo dos negócios…

A digitalização, a “omnicanalidade”, o “remote working”, as plataformas colaborativas… já estavam aí… só que a sua adopção tornou-se uma imposição com a pandemia e avançamos num ano o que não tínhamos avançado nos dez anos anteriores!…

Assim como que se, de repente, o nosso sapo fosse atirado para dentro da mesma panela, mas desta vez com a agua já a ferver…

E o que aconteceria ao sapo neste cenário? Ora a fabula do sapo na panela de água conta-nos que:

“… mas se, em vez de termos o sapo numa panela a aquecer devagar, o atirarmos para uma outra com agua a ferver, o sapo irá reagir de imediato e, num impulso, saltará da panela… com algumas queimaduras, é certo, mas vivo”…

Pois sejamos capazes de olhar para esta pandemia sob este prisma… 

Se o fizermos veremos nela, não apenas a maldição que estamos a viver… mas também a oportunidade de termos sido expostos à necessidade de mudar antes que os nossos negócios tivessem morrido…

Se o fizermos teremos ganho esta oportunidade e… quando isto tudo passar, teremos construído um “novo normal”… que ainda não conhecemos… mas que sabemos que não será como agora… mas também não será como antes!…

Seremos capazes?

Gostou do que leu? Então, ajude-me a crescer seguindo este Blog e partilhando nas redes sociais!

#PoliticaPortugal; #SociedadePortugal; #NegociosPortugal; #ChangeResistance

  1. História do Sapo na panela adaptada de Senge, M. (2017). “The Fifth Discipline: The Art & Practice of The Learning Organization”. Paperback

Publicado por Hugo Barbosa

Empenhado em deixar o mundo um pouco melhor do que o encontrei!

2 opiniões sobre “COVID19 e o mundo dos negócios: o que o Sapo tem, para nos ensinar?

  1. Olá Hugo,

    Este tema tem estado em alta no ultimo ano, e felizmente (pela motivação errada) as empresas estão a tentar fazer uso novos métodos para gerar receita.
    Creio que isto abre também um leque de possibilidades para profissionais de áreas até então desconhecidas por uma boa fatia da indústria (falando de PME’s), deitando abaixo alguns mitos relacionados com adoção das tecnologias e métodos procurados.
    Por outro lado, o facto de o fazerem em clima de “medo”, em modo de “sobrevivência”, ou seja, de forma reativa, também vai originar calafrios a muitas empresas. Há muitas empresas que só apostam porque todo o mercado está a fazer (o exemplo do escoamento de papel higiénico durante a 1a vaga de Covid, é exemplificativo… o vizinho foi e a empresa vai atrás em piloto automático), há empresas que vão apostar até isto abrandar, depois voltam ao que estava, assim como outros vão apostar e dispensar/descurar outros recursos internos por considerar obsolescência desses recursos.
    Apesar dos prós e contras vejo neste panorama atual várias semelhanças com a emergência e maturidade da revolução industrial atual, com as anteriores revoluções industriais. Ou seja, algo ciclico, em que uns caem e outros sobem, uns vêem oportunidade naquilo que outros vêem um fosso. É importante olhar para a situação e tentar planear com pés e cabeça. Apesar de vermos bons exemplos em que alguem inovou para contornar a limitação do contexto, em que se reinventaram com sucesso, há outros que trabalharam, esforçaram-se e tentaram reinventar-se e isso foi a sua queda. Mas isto já não existe tanta perceção, porque os midia mundiais ou destacam maioritariamente a desgraça mundana ou os case studies de sucesso. Uma visão abrangente nesta temática era ótima numa época em somos expostos a uma enormidade de conteúdos.
    Abraço.

    Gostar

    1. Viva Fred… Como bem dizes o medo foi, para muitos, o impulsionador desta mudança e algumas terão a tentação de voltar ao que era passada a pandemia… Mas acredito que muitas não o farão e que essas mesmas serão as empresas do futuro… Quanto aos que insistirem que o mundo não mudou será só uma questão de tempo até que estejam cozidos na “panela de agua quente”

      Gostar

Deixe uma Resposta para Frederico Neiva Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: