Autor Convidado: Pedro Marques

Qual é a vossa paixão?

Foi com alguma surpresa, e depois, confesso com alguma apreensão, que recebi o convite para escrever um texto, abordando um tema livre neste blog, do qual sou fiel seguidor pela partilha das experiências de vida, e um olhar critico à actualidade, por parte do autor, extremamente bem complementado com textos de autores convidados.

Bem, a primeira dificuldade foi precisamente saber o que partilhar: Experiências de vida? experiências profissionais? …o que é que poderia ser assim tão interessante? 

Inicialmente pensei em partilhar a minha experiência internacional e como isso condicionou a minha carreira e impactou a família… depois também pensei em partilhar a minha experiência como emigrante, e investidor em Portugal, ou de como, em virtude de reorganizações globais, me tive de reinventar como profissional numa idade em que já se começa a pensar na reforma.

Mas, pensei eu: “Porque não convidar também os leitores destes textos a reflectir, falando sobre um dos meus temas predilectos?” 

Confesso – sou um apaixonado pelas montanhas e pelos desportos de natureza desde que me conheço.  E, reflectindo, acho extremamente interessante encontrar analogias entre esta paixão e o nosso dia-a-dia, em termos de sentimentos e experiências.

Pode parecer uma analogia simples, mas o prazer de subir a uma montanha, tem tantas semelhanças com a forma como alcançamos um objectivo profissional ou pessoal .. para que isso aconteça há etapas que partilham tantos pontos comuns … senão vejamos:

A Preparação

Sim … é possível começar a subir uma montanha sem preparação, mas os riscos e possibilidades de insucesso serão grandes, caso avancemos sem esta.

Geralmente começamos por definir o nosso objectivo, recolher informação sobre o mesmo através da internet, livros, conversas com conhecidos, relatos de quem já o fez. 

Depois cabe-nos a nós, introspectivamente também decidir – “sim, sou capaz !”…” sim, estou apto para o desafio!”

Durante este processo, pensamos e desafiamos colegas e amigos, propondo fazer este caminho em conjunto.

Uma vez tomada a decisão de avançar, começamos a preparação mais detalhada, mais operacional, baseada em experiências anteriores. Por exemplo:   que roupa levar, que material levar, o que nos irá fazer falta, pensar em contingências (sempre útil levar a bolsa de primeiros socorros), o que levamos da última vez e nunca serviu… Também o recurso a fontes de informação como a previsão meteorológica, ou os mapas do percurso, ajuda certamente.

O percurso

As caminhadas podem ser longas, extenuantes, e com desafios inesperados que têm de ser ultrapassados:  deixamos de ver o trilho e consultamos o mapa, há obstáculos imprevistos e temos no local de planear e decidir como o ultrapassar – algum curso de água que deixa o percurso intransponível, neve que impede a progressão …

Aprendemos a ser resilientes, a vencer a tendência natural, que a maior parte de nós temos, para pensar em desistir quando começamos a estar cansados ou quando vemos que ainda falta muito para chegar ao objectivo…  

O percurso permite ver a paisagem mudar radicalmente à medida que subimos, permite momentos para pensar, para nos encontrarmos com nós mesmos, mas também para conhecer genuinamente os companheiros de aventura, de uma forma intensa, sem distrações… só nós e o caminho pela frente. 

O percurso está cheio de paragens agradáveis, para tirar fotografias ou simplesmente tragar um gole de água, ou ainda para comer um belo farnel (e nisso prefiro uns belos nacos de queijo, presunto, chouriço ou marmelada, a umas barras energéticas que geralmente se recomendam), mas também as paragens menos boas, quando alguém tem necessidade de ser assistido – tudo isto faz parte da experiência.

O percurso, onde valores como o companheirismo e o respeito são tão importantes, e onde a progressão se faz ao ritmo do mais fraco e não do mais forte …. 

As pequenas vitórias

Quantas vezes nas caminhadas mais desafiantes, decomponho o objectivo, que por vezes parece inalcançável, em objectivos mais simples: Chegar até à próxima colina, olhar para o altímetro e celebrar cada 100 metros de desnível que conseguimos vencer – são estas pequenas vitórias que permitem manter a motivação em alta, e tirar prazer ao alcançar estes pequenos desafios.

Os últimos metros

Os últimos metros são paradoxalmente onde temos maior motivação de progredir, pois o nosso objectivo já está à vista, mas também os mais difíceis, pois o cansaço é grande e cada metro progredido parece levar uma eternidade. É importante manter o foco até ao fim, e são nestes momentos que são ainda mais importantes os nossos companheiros, motivando e ajudando.

Chegada ao cume (ou ao nosso objectivo)

A sensação de alcançar um objectivo é algo intenso e vivido muito pessoalmente … alguns de nós celebram exuberantemente, outros conseguindo uma sensação de alívio interior e paz, outros ainda com vontade de rir e chorar ao mesmo tempo – É difícil de descrever todas estas emoções.

O que trazemos de volta :

Memórias intensas – costumo dizer que muitas vezes não me lembro do que fiz há um par de fins de semana passados, mas consigo lembrar-me com detalhe de actividades feitas há muitos anos atrás… e quanto mais difícil o objectivo, mais intensas são essas memórias.

Os laços de amizade com quem partilhamos estas actividades…e porque não, sentirmo-nos um pouco especiais por termos conseguido superar o nosso objectivo.

Não menos importante, começar a pensar em qual será o nosso próximo objectivo… 

Agora… qual é a vossa paixão? O que vos faz levantar da cama a horas impróprias? Já pensaram em analogias entre a vossa paixão e o vosso dia-a-dia?

Fica aqui o mote para reflectirem também!

Gostou do que leu? Então, ajude-me a crescer seguindo este Blog e partilhando nas redes sociais!

#PaixãoPelaNatureza; #Resiliencia; #LifeIsLikeMountain

Publicado por Hugo Barbosa

Empenhado em deixar o mundo um pouco melhor do que o encontrei!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: