Deixa que a experiência te sirva e te ensine… mas não permitas que mande em ti!

“A Tradição é um bom servidor e um bom criado, é um bom mestre, mas o pior dos patrões.” 

John Thurman

Desde que, há pouco mais de uma década, fui exposto a esta fantástica citação de John Thurman, que recorro a ela sempre que sou colocado perante uma situação em que pressinto o risco de eu, ou as minhas equipas se deixarem paralisar pela experiência!

Estranho!…

Se calhar não tanto… ora vejamos!

A experiência que adquirimos ao longo dos anos é uma ferramenta fundamental ao nosso desenvolvimento tanto pessoal como profissional!… É através dela que consolidamos os nossos conhecimentos e os transformamos em competências que somos capazes de demonstrar de forma consistente… 

Todos nos recordamos dos nossos tempos de escola e de como aprendíamos muita coisa sem saber para que servia… muita coisa que se varria das nossas cabeças no primeiro dia de férias de verão!…

Muitas destas coisas, acabamos por voltar a descobrir anos mais tarde, em contexto de trabalho… utilizando-as na prática para… depois de uma… duas… três… n vezes… nos tornarmos de tal forma capazes, que passamos a fazê-las melhor, mais rapidamente e sem sequer pensarmos nisso!

Assim nos vamos servindo da experiência para melhorarmos a cada dia… para aumentarmos o valor do que fazemos e, desta forma, nos tornarmos mais atrativos no “nosso mercado”.

Mas é também esta experiência a génese da confiança necessária à melhoria continua… os grandes mestres das artes plásticas como Van Gogh ou Picasso são disto um bom exemplo… como se pode observar nas várias fases de evolução das suas obras quando visitamos os museus com os seus nomes em Amesterdão ou em Barcelona respectivamente…

Mas a experiência também tem os seus riscos… o principal deles conhecido como Sindrome de Lúcio1:

Photo by Delbert Pagayona on Unsplash

Lúcio era um pequeno peixe que foi colocado num aquário que estava dividido em duas partes separadas por um vidro. Numa das partes estava Lúcio e na outra parte a sua comida… Como é fácil de imaginar, assim que foi colocado no aquário, Lúcio tentou nadar até á outra parte do mesmo para comer… só que esbarrou no vidro e não o conseguiu fazer!… Não conformado com isto Lúcio tentou de novo, com igual resultado… e novamente uma e outra vez… até que a dada altura, acreditando que não era possível alcançar a comida, acabou por nadar na direcção contrária. Foi então que a divisória de vidro foi retirada… mas Lúcio não mais tentou alcançar a comida porque estava certo, por experiencia, de que a mesma era impossível de alcançar!

Esta pequena história cujo autor desconheço ilustra muito bem, o ponto em que a experiência nos pode matar… ou matar o nosso crescimento… ou o crescimento das nossas equipas!…

O momento em que, cegos por uma experiência feita num determinado contexto, não somos capazes de reconhecer que o contexto mudou e que, por isso mesmo, aquilo que tínhamos como certo, poderá necessitar de ser reequacionado!…

É por isso que, para mim, a frase inicial de John Thurman se constitui como o melhor antidoto ao Síndrome de Lúcio… pois lembra-me de valorizar quando a experiência está ao meu serviço… a aproveitar o que me ensina… mas a não permitir que mande em mim!

Gostou do que leu? Então, ajude-me a crescer seguindo este Blog e partilhando nas redes sociais!

#ActualidadePortugal; #SociedadePortugal;  #Mentorship; #CareerPlanning

  1. https://lamenteesmaravillosa.com/el-sindrome-de-lucio-el-condicionamiento-adoptado/

Publicado por Hugo Barbosa

Empenhado em deixar o mundo um pouco melhor do que o encontrei!

4 opiniões sobre “Deixa que a experiência te sirva e te ensine… mas não permitas que mande em ti!

  1. Olá Hugo,

    Durante o meu mestrado em Design de Produto, houve um conceito que me chamou especial atenção, mas não pela sua aplicação principal. O conceito é a Biomimética, que basicamente é o foco nas características da natureza para procurar inovações e soluções na criação de produtos. Este conceito chamou-me atenção precisamente pelo tema que trazes, pois o exemplo do peixe, encontramos em diversos contextos da natureza onde podemos observar diversos bloqueios que experenciamos muitas vezes sem nos aperceber, mas onde também podemos procurar paralelo para a solução desse bloqueio servindo-nos da mesma fonte.

    Liked by 1 person

  2. Olá Hugo! Excelente post, obrigado! Há quem olhe para a experiência, no contexto de uma pessoa com mais ou menos experiência, com uma visão de trade-off: “Mais experiência é bom porque pode ser sinal de ter mais competências, mas ao mesmo tempo a pessoa “é menos moldável / tem mais vícios” “ (nesta última parte a síndrome de Lúcio encaixa muito bem). Eu talvez seja mais naïve e acredito que se uma pessoa procurar constantemente conhecer-se bem, as suas virtudes e defeitos (que também evoluem!), está mais perto de não cair neste “trade-off tipico” que se ouve tanto. Não é fácil mas crédito que é possível 🙂

    Lanço um desafio para quem sabe um proximo post: será que ganhamos mais/menos/iguais competências com as boas ou as más experiências? Empiricamente diria com as más, mas não duvido que tenha um viés (negativity bias como lhe chamam)!

    Um abraço
    Roberto

    Gostar

    1. Olá Roberto… Obrigado pelo teu comentário… estou contigo, se procurarmos manter um bom auto-conhecimento estamos mais defendidos deste tipo de excessos como é exemplo o Síndrome de Lúcio….
      E obrigado pelo desafio… é de facto um tema interessante… talvez lhe pegue uma destas semanas…
      Ou melhor… porque não partilhas tu a tua visão sobre esse assunto para a serie de autores convidados? fica o convite!

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: