Autor Convidado: Cláudia Dias Pereira

Vamos falar de CVs Fora da Caixa? Mas afinal o que é um bom CV?

Sempre acreditei que se fosse adaptado ao contexto profissional e se fosse genuíno, poderia ser quase tudo.

Hoje conto-vos a história os meus 3 Vídeos CVs de candidatura à TAP, NOS e Outsystems, candidaturas pensadas especificamente para estas empresas, que me permitiram não só obter a minha recolocação profissional, como também fazer a mudança de carreira para a área dos meus sonhos, a área de Marketing e Comunicação.

A verdade é que na hora de enviar CVs, mesmo sem termos resposta dos recrutadores (que tanto têm a melhorar dando feedback aos candidatos), limitamo-nos a repetir a estratégia, o envio do mesmo documento muitas vezes sem qualquer cuidado de personalização e assumindo à partida que, o ideal é que seja parecido aos demais.

Porque não criar algo diferente que se faça notar no meio dos outros candidatos ou da multidão ou porque não simplesmente entregá-lo de uma outra forma? Ou então porque não combinar estas duas possibilidades?

”Loucura é querer resultados diferentes, fazendo tudo exatamente igual”.

Mas afinal como e em que momento os CVs criativos entram na minha história profissional?

Comecei por tirar o Mestrado de Ciências Farmacêuticas na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, mas cedo percebi que, apesar do fascínio pelo mundo dos laboratórios, não iria ser uma farmacêutica comum porque iria precisar das áreas de Comunicação/Marketing e Digital para encontrar o espaço que pretendia para a minha criatividade e inovação. 

Nessa altura estava muito feliz, já tinha a Pós-Graduação em Comunicação Estratégica Digital e depois de me ter despedido para conseguir voltar a estudar estava prestes a terminar a tão desejada Formação de Executivos da NOVA SBE, o Curso Geral de Gestão.

 O passo a seguir era o regresso ao mercado de trabalho.

Ainda que altamente qualificada com formações académicas que sustentavam a minha intenção de mudança de carreira, desde cedo comecei a sentir na pele as dificuldades daqueles que procuram uma nova oportunidade profissional. Além disso, comecei a ficar cansada de ser rotulada apenas como a farmacêutica, quando na verdade era uma profissional de marketing e comunicação (interessada em tecnologia) com know-how na área de saúde. Ainda que os outros teimassem em fazê-lo, sempre me recusei a ser/ver como uma coisa só.

Posto isto, a dado momento começou a ficar muito claro para mim, se queria ter o meu sim, tinha de ousar, sem medos.

A estratégia foi clara: criar CVs criativo e únicos, personalizados, capazes de me darem a conhecer enquanto pessoa e profissional, que posteriormente poderiam ser partilhados nas redes sociais, beneficiando do seu alcance. 

Miniatura de avião TAP construído por altura da candidatura àquela empresa

Desta forma, coloquei mãos à obra e acabei por construir então os 3 Vídeo CVs de candidatura à TAP, NOS e Outsystems que acabei por publicar no Linkedin e no Facebook. Os resultados não poderiam ter sido mais incríveis, quer pelo alcance quer pelo apoio e carinho que recebi nas redes. Gerei de tal forma Buzz com estas publicações, que consegui não só que essas empresas viessem ao meu encontro como também outras e com isso finalmente chegou o meu sim.

Quantos mais Vídeo CVs eram necessários até ter o meu sim? Não sei, mas eu não ia parar até o meu trabalho ser reconhecido!

Curiosos para ver estes vídeos? Deixo-vos de seguida os respetivos links:

-Vídeo de Candidatura à TAP (sendo que nesta altura ainda não sabia editar vídeo) https://lnkd.in/dzeeNmq
-Vídeo de Candidatura à NOS: https://lnkd.in/dn4ipqp (também em baixo)
-Vídeo de Candidatura à OutSystems: https://lnkd.in/dPf6GXZ

Video CV de Candidatura a NOS

Vejam que quando enviamos um CV por email, limitamos a nossa candidatura aos olhos de um profissional de RH ou da equipa de RH de uma empresa. No entanto, desta forma, apesar do risco da exposição, conseguimos que o nosso perfil seja visto não só por responsáveis dessa empresa como de outras. Além disso, ainda que personalizados a outra empresa, torna possível a possibilidade de reconhecimento do potencial profissional do nosso perfil.

Sim eu ousei! E a verdade é esta, enquanto uns lamentam-se infelizes por onde estão, outros vão à luta por onde querem estar!

Sei bem que o ingresso no mercado de trabalho não é fácil, ainda para mais quando se quer fazer uma transição de carreira, sobretudo num país em que muitas empresas olham para ti como júnior sempre que abraças uma nova função, desconsiderando todo o teu background, mas cabe também a cada um de nós fazer valer o seu valor, mesmo em situação de desemprego e também por perceber quais são as empresas por onde não passa o seu futuro.

Chego ao fim deste texto a pensar que eventualmente não vos escrevi sobre CVs fora da caixa, mas sim de atitudes fora da caixa.

Don´t let them stop you!

Gostou do que leu? Então, ajude-me a crescer seguindo este Blog e partilhando nas redes sociais!

#SociedadePortugal; #Talent; #Career; #ThinkOutOfTheBox

Publicado por Hugo Barbosa

Empenhado em deixar o mundo um pouco melhor do que o encontrei!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: