Autor Convidado: Paulo Duarte*

*Texto publicado originalmente na pagina de Facebook Paulo Duarte,sj.

[Conversas soltas, com a devida licença para publicar, alterando nomes…]

– O P. Paulo fala tanto de corpo. Tem noção de dissociação?

Foto: Carmo Sousa Lara

– Sim, sim. Quando se estuda sobre trauma e corpo, umas das defesas mais ou menos inconscientes é a dissociação. A pessoa separa-se de si mesma. Há desde dissociações simples quando, por exemplo, nos abstraímos na sala de aula e a mente voa para outro lugar.

– Pois, quando os alunos se distraem. Tenho tanto de os chamar à terra. ⠀

– Neste caso, a distracção é um modo de dissociação. Depois há os casos mais extremos, em que a pessoa nem se consegue conhecer emocionalmente, como se a mente estivesse de um lado e a dimensão corpo de outro.

– Ou a mente ser de um género, tipo masculino, e o corpo do outro, tipo feminino, por exemplo?

– Transexualidade, é o que me está a perguntar?

– O que acha disso?

– A complexidade da sexualidade tem de ser falada com muita delicadeza. Antes de mais, estamos a falar de pessoas. ⠀

– E pessoas com 55 anos de muito sofrimento.

– Como o Mário?

[Emociona-se]

– O P. Paulo chamou-me de Mário?

– Não foi como disse que gostaria de ser chamado?

– Chamado? Usou mesmo o género masculino?

– Mário, se foi como me disse que queria ser chamado, não vou chamar de Maria.

[Muito emocionado]

– Está-me a dizer que não vou para o inferno? Foi o que me disseram há 30 anos quando me atrevi a falar disto com tanto medo pela primeira vez a um padre.

– Quem sou eu para determinar idas para o inferno? Eu quero direccionar para o céu. E inferno, pelo que vejo, tem vivido a vida toda.

– Tem sido: os gozos, as piadas, as bocas. Isto de viver em meios pequenos é terrível. – Chegaram-me a dizer que tinham nojo de mim, pela aberração que era. ⠀

– Deus nunca vê aberrações, vê pessoas. ⠀

– Posso pedir-lhe um abraço?

– Podem ser dois: o que me pede e outro como perdão, em nome de quem o destratou em Igreja?

– Muito obrigado!

[E a conversa continuou, em caminho de fazer encontro com Deus desde a pessoa que é.]

.

Gostou do que leu? Então, ajude-me a crescer seguindo este Blog e partilhando nas redes sociais!

#SociedadePortugal; #AutoresConvidados; #Jesuitas; #Acolhimento

Pode conhecer melhor este autor na sua pagina de Facebook (Link), no instagram (Link) e no Blog O.Insecto (Link)

Publicado por Hugo Barbosa

Empenhado em deixar o mundo um pouco melhor do que o encontrei!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: